Pular para o conteúdo
6 dicas para organizar melhor o seu fluxo de caixa

6 dicas para organizar melhor o seu fluxo de caixa

  • 8 de novembro de 2017
  • 61 views

Saber como organizar seu fluxo de caixa faz toda a diferença para manter o negócio saudável e evitar surpresas desagradáveis com dívidas ou custos altos que não foram previstos.

O fluxo de caixa nada mais é do que uma ferramenta de controle financeiro que permite acompanhar e prever todas as entradas e saídas da empresa.

Com ela, é possível saber quanto dinheiro está entrando na loja e qual a porcentagem destinada para pagar funcionários, contas, mercadorias, entre outros. Além de, claro, entender como está a lucratividade e quais os períodos de mais e menos vendas.

Quer conhecer algumas dicas para organizar melhor o seu fluxo de caixa? Então, continue a leitura!

1. Dicas para organizar melhor o seu fluxo de caixa: Organize o seu controle

O primeiro passo para um controle do fluxo de caixa eficaz é a organização. Principalmente se você está partindo do zero, será importante levantar as vendas e todas as despesas até então para que, depois, você comece a registrá-las.

O ideal é que você tenha um histórico de pelo menos um ano e que os dados estejam centralizados em uma planilha ou ferramenta de controle financeiro.

Independentemente do meio escolhido, é importante que esse controle apresente as datas, as receitas e cada uma das despesas e pagamentos a serem realizados. Com isso, você conseguirá ter uma visão completa do fluxo de caixa para fazer as previsões e tomar as decisões de negócio.

2. Não economize nos detalhes

Vale dizer que o fluxo de caixa vai muito além de uma planilha com o que entrou e o que saiu da loja. Você deve detalhar as informações para que seja possível entender melhor as finanças do negócio e, assim, tornar a gestão mais profissional.

É importante, por exemplo, colocar as previsões de receitas e, depois, preencher com os valores realizados. Esse dado permitirá saber se você realmente está traçando os objetivos realistas ou se está sonhando muito longe.

Outro dado importante são as formas de pagamento e de recebimento. Além dos valores, discrimine se os montantes foram realizados em dinheiro, cartão ou cheque.

As despesas também devem ser minuciosas. Aqui, vão aparecer valores como os de impostos, deslocamentos e compra de material de limpeza e escritório, entre outros.

3. Faça projeções de até 3 meses

Uma das grandes vantagens de manter e organizar um fluxo de caixa é conseguir fazer previsões e, assim, direcionar os investimentos e as compras de produtos.

O ideal é que você realize projeções de até 3 meses para conseguir ter essa visão da loja.

Lembre-se de que essas previsões devem ser realistas. Afinal, de nada adianta ser super otimista em relação às vendas para que a realidade fique muito distante depois.

 

5 dicas de como fazer a gestão de tempo para sua loja de roupas

4. Mantenha uma frequência do controle financeiro

Muitos empreendedores e, até mesmo, especialistas em finanças recomendam que o fluxo de caixa seja apurado apenas ao final do semestre.

O ideal, no entanto, é que essa seja uma atividade diária ou semanal. Dessa forma, você não deixa valores e informações importantes passarem despercebidos e ainda conta com a vantagem de conseguir prever cenários com tempo suficiente para tomar as melhores decisões.

5. Use o fluxo de caixa a seu favor

Outra grande vantagem de organizar o fluxo de caixa é que é possível saber quando há mais dinheiro na empresa e, assim, adiantar pagamentos e quitar dívidas.

Essa informação é extremamente valiosa, pois permite negociar descontos e obter melhores condições de pagamento.

Por isso, aproveite das informações que o controle financeiro vai proporcionar para economizar ainda mais e aumentar a margem de lucro da loja!

6. Crie categorias de despesas e de receitas

Por fim, uma excelente dica é categorizar as saídas e as entradas da loja por categorias. Agrupe, por exemplo, os custos com despesas fixas (água, luz, internet), com pessoal, com compra de produtos e com investimentos.

O mesmo vale para a vendas: é possível agrupar as entradas entre os clientes recorrentes e os novos.

Essa organização do fluxo de caixa vai trazer uma visão mais clara de onde estão os grandes gastos e de onde vem a maior parte da receita. Use essa informação para focar em ações de marketing, relacionamento com os clientes que mais compram e para tentar diminuir despesas desnecessárias.

Agora é só olhar essas dicas para organizar melhor o seu fluxo de caixa e tornar o fluxo de caixa como uma atividade frequente na sua loja!

Comments

comments

  • Compartilhe isso:
Voltar para home

SOBRE O BLOG

A KDU, grife paranaense especializada no segmento masculino, iniciaram sua atividade voltada à produção de calças em alfaiataria, o que lhe proporcionou uma entrada no mercado nacional, ampliando para linha sportwear inclusive acompanhando o surgimento de novas tecnologias e tecidos hoje consagrados, e para atender a solicitação de nossos principais clientes incluimos o jeanswear, todos com enorme aceitação.

Saiba mais sobre nós

POSTS MAIS POPULARES

KDU
Voltar ao topo